Download Flash Player para ver esta animacao.
Flash Image Rotator Module by Joomlashack.
estudio linda mulher
vante
jc sites
santa casa
Título da Imagem 5

PostHeaderIcon Mais de R$ 3,5 milhões são aprovados para a obra do CIE

ataide e representantes da caixa

05/06 - A Caixa Econômica Federal (CEF) comunicou nesta quarta-feira ao prefeito de Passos, Ataíde Vilela, a aprovação do projeto da Prefeitura para a construção do Centro de Iniciação ao Esporte (CIE) na cidade. A obra, de R$ 3.706.695,02, será erguida numa área municipal do Conjunto

Habitacional Nossa Senhora da Penha, a Cohab II, e irá beneficiar crianças e adolescentes com uma estrutura para o aprendizado e prática de diversas modalidades esportivas.

O comunicado sobre a aprovação dos recursos pelo Ministério dos Esportes, através do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2), foi feito pelo superintendente regional da Caixa, Marcelo Bomfim, em reunião com Ataíde, o gerente regional do segmento de governos da Caixa, José Antônio da Silva, e o gerente geral da agência de Passos, Márcio Oliveira Lemos.

“O CIE aprovado para nossa cidade é o de módulo III, que é o mais completo dos centros de iniciação ao esporte, que são uma infraestrutura de alta qualidade para incentivar a formação de atletas entre crianças e adolescentes através de atividades esportivas, até mesmo de modalidades olímpicas”, disse o prefeito.

Passos é um dos municípios que estavam em condições de receber o benefício e sua aprovação se deu por intermédio do então deputado federal (hoje, suplente) Renato Andrade junto ao ministro do Esporte, Aldo Rebelo. “Nossa cidade estava cadastrada, mas ainda não havia sido contemplada com os recursos para a construção do CIE. O que fizemos foi solicitar ao ministro a aprovação de Passos, que reunia as condições mínimas para se encaixar nos critérios de prioridade, como porte populacional e localização”, disse Andrade.
CIE COMPLETO

O CIE aprovado para Passos é o de módulo III, que possui estrutura completa, permitindo a prática de diversas modalidades esportivas, como o atletismo. A área mínima de terreno é de sete mil metros quadrados e o custo estimado é de R$ 3,6 milhões. Conforme o superintendente da Caixa afirmou ao prefeito o valor liberado para o município passa de R$ 3,7 milhões.

Segundo o diretor de Esporte, Marcelo Campos Machado, da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, a Prefeitura já fez o projeto de sondagem e fundação do terreno e está providenciando a licitação da obra. Conforme o programa do Ministério do Esporte, não será exigida contrapartida financeira do Município, a não ser os custos adicionais decorrentes de adaptações ou ampliações do projeto.

O CIE é formado por um ginásio padrão com quadra de 40 metros de comprimento por 20 de largura, altura de 12 metros, piso sintético com camada de resina de poliuretano, espaço para academia, enfermaria, vestiários e copa. O projeto ainda contempla requisitos de acessibilidade como rampas, plataforma elevatória, banheiros adaptados, portas largas e espaço para cadeiras nas arquibancadas. Tudo isso feito com material de boa qualidade que permitem conforto térmico e acústico.

O módulo aprovado para Passos é o mais completo para a prática de atividades olímpicas, paraolímpicas e uma não-olímpica (futsal). São o atletismo, badminton, basquetebol, boxe, esgrima, ginástica rítmica, handebol, judô, levantamento de peso, lutas, taekwondô, tênis de mesa e voleibol, esgrima em cadeira de rodas, goalball, halterofilismo, judô, tênis de mesa e voleibol sentado.

OUTROS PROJETOS

O projeto do CIE de Passos se junta a outros três projetos da Prefeitura destinados à educação e ao esporte. São a Escola Zico 10 e o Programa Segundo Tempo, que já beneficiam cerca de 1.800 crianças e adolescentes desde o ano passado, e o Parque Municipal da Educação, que está em fase de elaboração e deverá ser construído na área do Estádio Municipal Starling Soares e Praça de Esportes Barú de Pádua, ao custo estimado de R$ 15 milhões.

Outro assunto do encontro foi sobre a construção de mais 500 unidades habitacionais pelo Programa Minha Casa Minha Vida, com recursos do FAR (Fundo de Arrendamento Residencial), na ordem de aproximadamente R$ 30 milhões. O investimento será feito numa área próxima ao Conjunto Habitacional Professor Antonio de Souza e Silva, na Cohab IV.

A reunião entre o prefeito e os representantes da CEF teve as participações do vice-prefeito Ademir José da Silva, dos secretários D. Jota Oliveira (Gabinete) e Aline Gomes Macedo (Assistência Social).

 

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar